ARTIGO | Para além da história!

ARTIGO | Para além da história!

Circula entre os fotógrafos a necessidade iminente de irmos para além da estética ou uma obrigação de se contar histórias! Posso dar minha opinião sobre isso?

Muitos que me conhecem bem já sabem que fui um fotografo “puramente” estético mas com o passar dos anos me frustrei com a falta das sensações e então, estudei mais, escutei mais, copiei um tanto e principalmente baixei minha guarda em prol de uma fotografia menos estética e mais emocional, feita sob uma base de sensações! Não estou dizendo que a estética deve ser deixada de lado, mas entendi que ela é a cereja do bolo para uma fotografia que nos conta algo, que nos faz sentir e que nos aguça as lembranças e a imaginação e não estrela principal.

Não quero tomar partido para nenhum dos lados, nem o estético que “me criou” e nem o lado de contar mais histórias que “me preencheu”. Acredito num mundo de miscigenações, complexo e híbrido, onde várias características contaminam umas as outras, convivem e se transformam em algo único. Cada um sabe de sua equação e das misturas que traz consigo. O produto final dessa conta é o que faz cada fotografo ser diferente um do outro também.

Mas só isso ainda não é bastante! Ter uma equação bem feita e com elementos interessantes não é o suficiente. Precisamos incluir nessa matemática toda a “personagem” da história que estamos contando, lembre-se nós fotógrafos de casamento (ou de pessoas, prefiro esta outra definição) trabalhamos com sentimentos reais e não com ficção. Contamos histórias de pessoas reais.

Vou me dar a liberdade de contar uma história que apenas me deu mais e mais certeza que o caminho que devo seguir é este, o de minha mistura, sem deixar de a estética mas ao mesmo tempo vivenciando as emoções e as histórias de cada uma das pessoas que vou fotografar.

A história que estou prestes a contar, começa com um casamento, que por sinal foi no dia de meu aniversário em 2011. Lá atrás tive o primeiro contato com um casal que em 2013 viraram pais, juntos fui fotografá-los outras vezes mais, desde o ensaio gestante, a primeira semana do bebê em casa e depois ainda fotografei seu batizado (e tenho certeza que não vai parar por aqui!). Acompanhar esse processo todo tem sido legal demais para mim, tem me ensinado mais sobre o envolvimento com a história e principalmente me mostrou o quanto cada foto que entrego para eles é muito importante. Cada novo passo que fotografo é uma parte da história deles e será através de minhas fotos que a história desta família será contada para eles mesmos daqui a alguns anos e para as próximas gerações também!

Entendi a responsabilidade que tenho de contar a história deles e principalmente percebi o privilégio que tenho também de ser através de meu olhar, de minhas fotos e de nossa experiência juntos (eu e esta família) possa ser eternizado em fotografias e memórias.

Muito obrigado San, Caco e Henrique por me darem mais essa lição sobre fotografia e sobre vida. E muito obrigado também a todos que tem me deixado fazer parte de suas histórias por aí, tem sido um enorme prazer para mim vivenciar todas essas emoções com vcs.

Se você gostou do texto, por favor, me ajude deixando seu comentário e compartilhando dessa minha experiência também com sues amigos.
abraços e até mais